Vasculite

A vasculite é um termo genérico que caracteriza um grupo de doenças inflamatórias do vaso sanguíneo que podem chegar a necrose do vaso.

As causas de uma vasculite são normalmente secundárias a uma doença ou agressão, sendo mais comuns as infecções por vírus, bactérias e protozoários que agem diretamente na parede do vaso.

O uso abusivo de drogas tanto lícitas (penicilina, antibióticos) quanto ilícitas (heroína, cocaína) também são fatores causadores da vasculite.

Pode ter origem primária como resposta imunológica originando na pele isoladamente ou em vasos de órgãos como rins, pulmões e pele.

Quais os tipos de vasculite e os principais sintomas

Apesar dos variados tipos de vasculite elas podem ser divididas entre vasculites que atacam vasos grandes como a aorta, vasos médios e vasos pequenos. Sendo as mais conhecidas:

  • Arterite temporal
  • Arterite de Takayasu
  • Poliarterite nodosa
  • Síndrome de Kawasaki
  • Granulomatose de Wegener
  • Síndrome de Churg-Strauss
  • Púrpura de Henoch-Schönlein
  • Doença de Behçet
  • Vasculite leucocitoclástica
  • Tromboangeíte obliterante.

Entre os sintomas mais comuns estão febre, perda de apetite, fadiga, mal-estar geral, suor noturno, pressão baixa e dores nas articulações e músculos. Podendo surgir lesões na pele ou até úlceras cutâneas.

Em alguns casos o primeiro sintoma é a necrose que pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas é mais frequente nos dedos. Considerando também que qualquer vaso está sujeito a ter uma vasculite os sintomas clínicos são bem abrangentes, por isso é importante que consulte o médico assim que surgirem os sintomas.

Diagnóstico e tratamento

Com exames físicos e laboratoriais como o de sangue a vasculite pode ser identificada com o surgimento da anemia e aumento das células brancas. Em seguida exames específicos para cada vasculite são feitos para o diagnóstico preciso que influenciará diretamente no tratamento.

A vasculite cutânea é tratada na maioria das vezes com medicação e observação. Quando envolvem o corpo todo costuma ser receitado corticoides e em casos mais graves os medicamentos chamados imunossupressores, que diminuem a resposta inflamatória. E nos casos em que a vasculite é secundária a outra doença, a doença de base deve ser tratada.

Assim como ocorre com pressão alta, diabetes, a vasculite requer cuidados diários, visto que a doença não tem cura e devido a sua alta variedade o tratamento receitado após um diagnóstico correto pode fazer com que a doença “adormeça”.